A experiência completa do seu escritório de advocacia que você não colocou em prática

Em vez de ler, que tal ouvir o artigo? Experimente no player abaixo:

Como você, advogado e dono do seu próprio escritório, classificaria a experiência que você proporciona para o seu cliente que visita o seu escritório?

Eu tenho certeza que, além de um atendimento bastante atencioso e especial, conta com uma decoração linda, elegante e um mobiliário super sofisticado que, só de olhar, já dá pra perceber que é de primeira linha e extremamente confortável. Além disso tudo, sei que você oferece água, um expresso quentinho e talvez até um cappuccino diferenciado. Pra completar, imagino que você tenha uma fragrância de ambientes para deixar seu escritório com um cheirinho agradável sempre.

Como uma experiência dessa pode ser algo menos que pelo menos “muito boa”? Essa experiência é multissensorial. Se você ler novamente a minha descrição dela, você vai perceber que ela trabalha muito bem a visão, o tato, o paladar e o olfato. São quase todos os sentidos. E, segundo estudos neurocientíficos, quanto mais sentidos você explora em uma experiência, mais intensa e inesquecível aquela experiência será para seu cliente.

Mas e a experiência auditiva? E eu falo não só para seus clientes, mas também para seus funcionários. Ela é provavelmente composta apenas por ruídos e talvez você nunca tenha parado para pensar nisso. É o ruído de pessoas falando, ruído da cafeteira preparando um café, ruído de teclas sendo digitadas e, quando nenhum desses, ruído do ar condicionado que sempre estará ligado e você talvez nem tenha percebido, mas, acredite, não é silencioso. E o que os ruídos “imperceptíveis” fazem com nosso bem-estar de maneira totalmente inconsciente não é brincadeira. Sugiro fortemente não arriscar.

A música ambiente será, antes de tudo, um elemento capaz de disfarçar todos esses ruídos e ainda “florear” sua atmosfera. No entanto, com toda a ciência aplicada à música, através de uma análise minuciosa da sua marca e da sua necessidade, é possível sofisticar ainda mais todo o ambiente, harmonizando todos os estímulos sensoriais em prol de um propósito: proporcionar bem estar às pessoas. E isso naturalmente resulta em quebrar um pouco da tensão e ansiedade que seu cliente está sentindo ao precisar fazer uma visita a você. Afinal, ninguém procura um escritório de advocacia porque quer, mas porque precisa.

Em se tratando dos integrantes do escritório, eles terão mais bom humor e estarão mais “leves” no dia a dia, provavelmente resultando em melhores entregas individuais. Por outro lado, quanto às consequências dos efeitos para os clientes, os resultados são inevitáveis: mais branding, mais recall de marca, maior percepção na qualidade do serviço e, sem dúvida, você mais feliz e satisfeito com o impacto que sua prestação de serviço traz para os seus clientes.