Colaboradores motivados, empresas em crescimento

Em vez de ler, que tal ouvir o artigo? Experimente no player abaixo:

Cada vez mais qualidade de vida representa uma parcela significativa quando o assunto é satisfação profissional. Antigamente, pensava-se que remuneração, folgas e apoio moral eram o suficiente para garantir a felicidade dos colaboradores e, consequentemente, um melhor desempenho destes. Já estava na hora disso também mudar!

Primeiro, precisamos entender que “funcionários felizes” se equipara a “funcionários motivados”, independentemente de em quais setores eles atuem ou quais felicidades cada um busque individualmente. Para não entrarmos em questões filosóficas, a razão pela qual esse assunto se mantém nas trends mesmo com o passar dos anos é: funcionários motivados tendem a produzir 50% mais, de acordo com um estudo realizado pela consultoria norte-americana de Right Management.

Com tantas discussões, é fácil entender a importância de manter profissionais felizes e o quanto isso é significativo quando alinhado aos interesses da empresa. No entanto, as formas de como gerir uma equipe, a parte prática mesmo, ainda é um desafio para a maioria dos empreendedores. Então, resolvemos listar algumas ações baratas e acessíveis para garantir o alto rendimento:


Conheça cada um e ouça

Indiscutivelmente, o papel de um bom líder é conhecer todos que estão ao seu redor. Isso não quer dizer que basta saber a sua cor favorita ou se prefere café com ou sem açúcar. Entender quais são suas habilidades, seus sonhos futuros e sua forma de pensar proporciona uma melhor comunicação interna, premissa número um para qualquer princípio de bem-estar empresarial.

Proporcione reuniões periódicas apenas com o intuito de ouvir a sua equipe. Nesse momento, satisfaça-se apenas em escutar e não se preocupe em educar. O momento de treinamento e alinhamento interno será muito mais enriquecedor sabendo, agora, quais são os pontos mais relevantes para o seu time.

 

Estimule a capacitação

Estimular o crescimento técnico e intelectual dos seus funcionários, mesmo que a empresa não ofereça acesso gratuito para isso, cria um ambiente ativo e inovador. O interesse da empresa no desenvolvimento pessoal de cada colaborador é fundamental para garantir que o desenvolvimento empresarial seja consequência disso.

E não é preciso desembolsar muito para capacitar a equipe. Existem centenas de cursos, palestras e eventos de graça e online. A sua organização pode fazer essa pesquisa e trabalhar com esse tipo de estímulo.

 

Ambientes comuns e cultura startup

Depois que a Netflix divulgou dez anos atrás seu culture code, milhares de empresas em todo o mundo começaram a repensar os seus hábitos organizacionais. Esse ponto se trata de funcionários apaixonados e engajados. Desejo de todo empreendedor. Porém, existe um fator que precisa ser ratificado dentro deste padrão: ambiente inovador.

Ideias como “pague o quanto quiser” pelo chocolate, onde voluntariamente o funcionário escolhe o quanto quer pagar por uma barrinha, é um exemplo de quebra de culturas tradicionais. Ou, que tal música ambiente em áreas comuns da empresa para influenciar comportamento, humor e percepção das pessoas que transitam?

 

Dentre várias lições que podem ser extraídas desses três pontos, uma é primordial: pessoas não são recursos. E, neste contexto, estão as ações destinadas à atração e retenção de talentos, ao desenvolvimento das equipes, à valorização do indivíduo e, também, à motivação e ao engajamento dos profissionais.